top of page

Estudo elege as oito farmácias mais eficientes do Brasil


Oito redes do setor figuram na lista das farmácias mais eficientes do Brasil. É o que aponta a 14ª edição do estudo desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo & Mercado de Consumo (Ibevar) em parceria com a FIA Business School.


O ranking mapeia 120 varejistas de capital aberto ou com operações de vendas físicas e digitais em todas as regiões do país, a partir da análise de uma série de variáveis financeiras. A lista de critérios inclui faturamento geral, a proporção da receita por número de lojas e colaboradores e o índice de crescimento em 2022 na comparação com o ano anterior. Considera ainda a margem bruta, o giro dos ativos, o retorno sobre o capital investido e o índice de endividamento.


A pesquisa leva em conta também as impressões de consumidores e dos próprios funcionários, por meio de entrevistas e algoritmos que processam informações, imagens e comentários na internet e redes sociais. Todos esses quesitos formam notas de 0 a 1, com até três casas decimais.


Quais são as farmácias mais eficientes do Brasil?


Metade das oito farmácias mais eficientes do Brasil apresenta quocientes acima de 0,6, sendo que duas obtiveram a nota máxima. Raia Drogasil e d1000 alcançaram 1 de pontuação.


As farmácias mais eficientes do Brasil (pontuação de 0 a 1):

- Raia Drogasil: 1,000

- d1000: 1,000

- Drogaria Araujo: 0,702

- DPSP: 0,604

- Pague Menos: 0,442

- Nissei: 0,392

- Panvel: 0,311

- Clamed: 0,216

*Fonte: Ibevar FIA


“As grandes redes de farmácias vêm ganhando protagonismo e se movimentando para abrir mais unidades. Isso resulta em ganho de escala e produtividade, com redução de espaço para médios varejistas do setor e PDVs independentes”, observa o presidente do conselho do Ibevar, Cláudio Felisoni.


Produtividade por loja e funcionário


A produtividade por loja e funcionário, cujas medições se dão a partir do faturamento, revela algumas diferenças interessantes. No caso da receita por PDV, a Raia Drogasil e a Araujo se destacam com escore acima de R$ 10 milhões. A DPSP aparece na sequência.


Já no caso da proporção por equipe, a Araujo cai para o oitavo posto e a DPSP assume a vice-liderança. A Raia Drogasil sustenta a liderança nos dois critérios.


Por: Leandro Luize

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page