top of page

Marcas se mobilizam para ajudar o RS. Conheça as ações


Além da doação de materiais básicos, como água e alimentos não perecíveis, empresas estão mobilizando maquinário para auxiliar os resgates


Uma semana após o início das chuvas que inundaram o Rio Grande do Sul, quase 150 mil gaúchos desalojados ainda esperam por ajuda. Neste cenário desolador, a solidariedade e a contribuição de todo o país são indispensáveis para que as vítimas suportem as consequências da calamidade.


Reconhecendo seu papel como agentes de mudança, marcas de diversos setores se uniram ao mutirão de envio de ajuda direta ao estado. Linhas para doações financeiras, a doação de materiais diários básicos e a mobilização de equipes e equipamentos são algumas das modalidades de contribuição.


Veja, abaixo, como algumas das principais empresas brasileiras estão contribuindo para aliviar, a medida do possível, o impacto da tragédia:


Gerdau


Gaúcha de nascença, a Gerdau anunciou a paralisação das usinas localizadas no Rio Grande do Sul. A suspensão das atividades, segundo a empresa, será mantida até a verificação de níveis mínimos de segurança para o retorno ao trabalho.


A Gerdau informou, também, que está oferecendo apoio a todos os colaboradores e colaboradoras afetados pela tragédia e está doando itens como cestas básicas, kits de higiene e outros artigos para as comunidades próximas. Além disso, a empresa está mobilizando helicópteros para apoiar na logística destas regiões.


Porto


A Porto enviou à região uma equipe de dez socorristas especializados em situações graves de alagamentos, pertencentes à equipe da Porto Serviços. Segundo a empresa, os profissionais estão atuando com uma frota de veículos especiais, composta por uma moto aquática, dois Marruás, um Unimog, uma picape lança e um guincho pesado.


Adicionalmente, a empresa prorrogou por dez dias os contratos de seguros de todos os segmentos cujos vencimentos ocorrem entre os dias 1 e 10 de maio para todos os clientes dos municípios atingidos pela calamidade no estado.


Mercado Livre e ONG Ação da Cidadania


De acordo com informações divulgadas pelo Exame, o Mercado Livre doou R$ 1 milhão para a ONG Ação da Cidadania. A organização hospeda um dos canais de doações abertos a todos os brasileiros interessados em contribuir para a causa.


Além disso, usuários do Mercado Pago, serviço financeiro do Mercado Livre, têm a opção de fazer doações na própria plataforma, que oferece um recurso destinado à realização de contribuições regulares.


Sicredi


A Sicredi também abriu uma linha de doações destinadas ao povo gaúcho. Segundo a empresa, doações recebidas via Pix serão destinadas para compra de recursos e mantimentos para a população dos municípios afetados, por meio da Fundação Sicredi.


As contribuições estão sendo recebidas através da chave Pix ajuders@sicredi.com.br.


Fruki Bebidas


Através de uma parceria oficial com a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, a Fruki está doando água mineral aos desabrigados em cidades fortemente impactadas pelas enchentes, como Lajeado, Cruzeiro do Sul, Estrela, entre outras.


Imply Group


Em comunicado no Instagram, o Imply Group colocou um helicóptero à disposição do Governo do Estado e de outras organizações envolvidas no resgate e amparo das vítimas. A ideia, segundo a empresa, é somar esforços no apoio aéreo aos municípios em situação de emergência.


Adicionalmente, a Imply está utilizando o seu alcance para pedir doações de todo Brasil e do Mundo e colocou o seu endereço em Santa Cruz do Sul – cidade fortemente afetada pelas enchentes – a disposição como um ponto de coleta para as doações.


BRF e Marfrig


Através do Instituto BRF, a companhia de alimentos reformulou o conceito de “pague um, leve dois”. A linha de doações aberta pela empresa soma R$1,00 a cada R$1,00 doado pelos clientes, dobrando o montante de contribuições captados na campanha. As doações podem ser feitas até o dia 20 de maio na chave Pix instituto.brf@brf.com.


Junto a Marfrig, a BRF doou 50 toneladas de alimentos e 5,5 toneladas de ração para o RS.


Instituto Playing For Change


O Instituto Playing For Change em parceria com a NDI Importação e Exportação, DM Share Flights e a ZAH estão arrecadando doações para destinar ao estado vizinho. Um avião está sendo usado na operação, destinando recursos para o Aeroporto de Garibaldi, onde dois helicópteros se encarregam pela distribuição dos mantimentos e medicamentos na região do Vale do Taquari.


Além da distribuição de ajuda humanitária, as aeronaves também prestam assistência para transportar pessoas que necessitam de tratamentos hospitalares de rotina, como hemodiálise. Pelo menos duas viagens já foram feitas somente com medicamentos comprados e distribuídos pela NDI Importação e Exportação. “Precisamos de mais remédios e combustível. Toda a ajuda que estamos prestando só irá cessar quando tudo estiver em ordem, até lá nossas aeronaves estarão à disposição destas cidades”, pediu Alan Eccel, CEO da NDI Importação e Exportação.


As doações podem ser feitas por PIX para o Instituto Playing For Change Brasil na chave 22.792.042/0001-45. Já em Curitiba (PR) há a coleta de doações no próprio Insituto, na Rua João Crysóstomo da Rosa, 200, Cajuru. Em Balneário Camboriú (SC) a coleta é feita na NDI Importação e Exportação, Rua 1101, 60, 10° Andar, Centro.


Maratona do Rio


A Maratona do Rio utilizou os canais de comunicação para pedir doações em nome do parceiro do evento Ação da Cidadania. Faltando semanas para o evento, a Maratona busca mobilizar os atletas de rua a doarem para que a ONG consiga fornecer alimentos, itens de cuidados pessoais e outros recursos aos desabrigados. A chave PIX da campanha é sos@acaodacidadania.org.br.


AMRIGS


A Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) está abrindo as portas para atuar no enfrentamento das consequências das recentes tragédias climáticas que assolam o estado. A sede da entidade, em Porto Alegre, está funcionando mais uma vez como ponto de coleta para donativos que serão destinados a ajudar a população afetada.


As maiores necessidades são colchões, água, lençóis e cobertores, produtos de higiene e limpeza, roupas, itens domésticos e rações para animais. As contribuições podem ser entregues diretamente na sede da AMRIGS, localizada na Av. Ipiranga, 5311, em Porto Alegre, das 9h às 18h.


Havan


A Havan possui lojas nas cidades atingidas, como Santa Maria, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Rosa, Canela e Lajeado, sendo que esta última completamente inundada. Além disso, a empresa é sócia do complexo de hidrelétricas, sendo três no Rio Toropi e uma no Rio Guassupi, que também estão sofrendo com a maior enchente da história do Estado. Mesmo assim, a varejista disponibilizou os dois helicópteros da empresa à Defesa Civil para ajudar no que for preciso, os quais já estão em uso.


Banco do Brasil


O Banco do Brasil criou uma série de medidas de apoio para pessoas e empresas atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Dentre as ações está a flexibilização em crédito, operações de agronegócios e seguros. O banco também renegociará dívidas com taxas diferenciadas, com até 180 dias de carência e 120 meses para pagamento. As empresas dos municípios gaúchos atingidos também contarão com linhas de repactuação, com prazos de 30, 36 ou 48 meses, nas operações convencionais, ou até 72 meses, para as contratações via Pronampe.


Carrefour


O Grupo Carrefour Brasil doará 500 mil quilos, que equivalem a 50 mil cestas básicas, em alimentos, água e produtos de higiene para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Os itens doados serão destinados prioritariamente à Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul, à organização não-governamental Ação da Cidadania e a outras organizações sociais locais do estado, que estão atendendo as vítimas e distribuindo os mantimentos. A logística envolve o envio terrestre e aéreo, equivalente a 18 carretas.


Essa iniciativa soma-se a outras medidas do Grupo para apoiar e solidarizar-se à população gaúcha. Desde o dia 7 de maio, o Grupo congelou os preços de todos os seus produtos em todas as lojas no Rio Grande do Sul. A medida é válida, até 31 de maio, para todas as bandeiras da companhia no estado: Carrefour, Atacadão, Sam’s Club e Nacional.


Além disso, em parceria com a Ação da Cidadania, lojas do Grupo Carrefour Brasil no Rio Grande do Sul se tornaram pontos de arrecadação voluntária (alimentos não-perecíveis, kits de higiene pessoal e materiais de limpeza).


Como medida emergencial para apoiar seus colaboradores impactados pela tragédia, o Grupo está atuando com assistentes sociais para identificar as necessidades de cada um e elaborar um plano de ação individualizado, que pode incluir doações, por exemplo, de alimentos e produtos de higiene, atendimento médico por telemedicina e psicólogo e até orientações sobre disponibilidade de serviços públicos nas localidades.


Leroy Merlin


A Leroy Merlin mobilizou recursos e pessoas para agir prontamente na assistência aos colaboradores em situação de risco, cooperando estreitamente com as autoridades locais, incluindo a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros para garantir a segurança e o bem-estar de todos. Compreendendo o impacto direto e indireto da devastação em seus colaboradores, a empresa ativou prontamente o seu Fundo Solidário, garantindo assistência alimentar, habitacional e de saúde aos mais de 60 colaboradores que se encontram em situações críticas, com perdas de suas habitações.


Adicionalmente, a rede concedeu um salário adicional, auxílio de duas cestas básicas em espécie e antecipação da primeira parcela do 13º salário a todos os 505 colaboradores das três lojas no Rio Grande do Sul, totalizando um aporte de R$ 3 milhões voltados para o bem-estar das famílias.


Além disso, a companhia está atuando no fornecimento de auxílios e insumos, tanto para seus colaboradores quanto para as instituições de apoio às vítimas e comunidade em geral, atendendo às solicitações das autoridades para a doação de diversos itens, como: ferramentas, cordas, lanternas, pilhas, luvas, botas, entre outros.


Em um esforço conjunto com parceiros e fornecedores, a Leroy Merlin já doou mais de 5.200 itens essenciais, entre esses, em parceria com a Cruz Vermelha, a empresa está direcionando cobertores, para atender às solicitações da Defesa Civil diante da iminência de uma frente fria no estado. Além disso, a companhia está comprando itens de higiene pessoal para montagem de 20 mil kits e 11.500 mantas com um aporte de mais de R$ 2 milhões.


Todas as unidades da rede no país estão servindo como pontos de coleta para doações, e já conta com mais 900 pallets que estão sendo enviados para distribuição, demonstrando o compromisso em ajudar aqueles que mais precisam. A Leroy Merlin está coordenando o transporte e envio das doações recebidas para a Defesa Civil, em parceria com diversas instituições.


Outra ação conduzida pela companhia é a disponibilização de produtos essenciais a preço de custo e com opções de parcelamento estendido para os clientes das três lojas no Rio Grande do Sul. Além disso, os fornecedores locais serão beneficiados com a antecipação de recursos e recebíveis, com taxas reduzidas e especiais.


Heineken


Com o objetivo de ampliar o suporte às pessoas afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul, o Grupo Heineken disponibilizou sua Beer Station (famosa estação móvel de chope da marca) para distribuição de água potável para a população de Porto Alegre. A ação teve início na quarta-feira (08), em parceria com a Defesa Civil.


Desde a última semana, a companhia tem dedicado a operação da sua cervejaria de Igrejinha para o tratamento e doação de água potável. O Grupo também está transferindo parte do seu volume de água Schin produzido na cervejaria de Alagoinhas (BA) para o estado. No total, mais de 300 mil litros de água já foram direcionados, em uma mobilização que continuará pelo tempo que for necessário.


Para ampliar o apoio à população, além dos esforços para contribuir com a disponibilidade de água, a empresa, por meio do Instituto Heineken, está direcionando recursos financeiros para a Visão Mundial, organização não-governamental especializada em ajuda humanitária, que conduzirá doação de itens emergenciais a quem mais precisa neste momento.


A empresa está mobilizada desde a semana passada para prestar todo apoio possível aos seus colaboradores e familiares que residem no estado. Um pacote amplo de ações de suporte foi liberado nos últimos dias para apoiar o time a enfrentar esse momento tão difícil.


Além de cestas básicas, kits de higiene, antecipação de salário, férias e 13º, o Grupo Heineken ampliou os valores disponíveis no cartão alimentação, adicionou um auxílio-farmácia de R$ 300 e criou canais exclusivos de acolhimento que funcionam 24 horas por dia e tratam de questões psicológicas, financeiras e de saúde, uma vez que as condições sanitárias na região estão precárias.


Ipiranga


A Ipiranga por meio do Instituto Ultra doou duas mil cestas básicas e cinco mil kits de higiene em parceria com a Ação da Cidadania. Além disso, doou combustível para geradores de abrigos que estão recebendo desalojados nas regiões afetadas, para veículos que atuam no suporte a esses centros e para a Marinha utilizar nas operações de resgate e transporte de ajuda humanitária.


A empresa ainda doou 56 mil litros de água dos CDS da AmPm, de São Paulo, Curitiba e Rio Grande do Sul para a região de Porto Alegre. Também ofereceu apoio logístico no dia 9 de maio, no envio de médicos e medicamentos de São Paulo, para auxílio no atendimento das pessoas em situação mais emergencial.


A Ipiranga também iniciou uma campanha em parceria com a ONG Ação Cidadania: a cada real doado, a marca doará o mesmo valor da contribuição, multiplicando a ajuda às pessoas afetadas pelas chuvas no RS. Além de uma campanha para todos os públicos, a empresa está usando os programas de pontos com revendedores para oferecer a troca por cesta básica. A Ipiranga está com o compromisso de fazer a doação no mesmo valor arrecadado.


Outra mobilização é a campanha de arrecadação de roupas, alimentos não perecíveis e água nos escritórios Matriz RJ e SP. A doação será enviada via Ação da Cidadania. Há ainda uma ação para funcionários (Ipiranga, AmPm, Iconic e KMV) afetados pelas enchentes com Política de Apoio Emergencial, que contempla hospedagem temporária, alimentação, recursos financeiros, apoio psicológico para funcionários em situação emergencial.


Outra ação é de suporte a clientes para garantir o mínimo impacto possível nas operações de abastecimento, com postergação de horário no funcionamento das instalações, incluindo expediente aos domingos aonde possível; incorporação de novos caminhões à frota e realização de todas as rotas possíveis ainda que haja impacto de eficiência logística; mapeamento de alguns postos estratégicos para auxiliar no suprimento de órgãos públicos e serviços essenciais, especialmente, aqueles que estão envolvidos nas operações de resgate e suporte às comunidades; contato direto das equipes comerciais com os revendedores e franqueados para entender as necessidades individualizadas e buscar alternativas para apoiar; estruturação de medidas de flexibilização para amenizar a situação financeira nesse momento.


“Temos uma história de carinho com o Rio Grande do Sul. Eu, particularmente, sou gaúcho, tenho amigos e família no estado. A Ipiranga nasceu no Rio Grande do Sul e cresceu com uma rede de grandes parceiros, nossos revendedores e franqueados, então essa situação nos atinge demais. Desde o início da situação de calamidade pública, não temos medido esforços para garantir a segurança de nossos colaboradores, com o menor impacto possível no abastecimento da região. Estamos mobilizados, desenvolvendo ações de suporte à região e promovendo doações que possam auxiliar as comunidades e as equipes de resgate que atuam”, disse Leonardo Linden, presidente da Ipiranga.


Sodiê


Em resposta às devastadoras enchentes no Rio Grande do Sul, a Sodiê mobilizou sua equipe do estado de Santa Catarina para oferecer suporte e atender de forma imediata as necessidades de alimentação, higiene e cuidados com os animais da população severamente afetada com a tragédia.


Mais de três mil cestas com alimentos de consumo imediato e não perecíveis, produtos de higiene, além de 20 mil litros de água e 3,5 toneladas de ração para cães e gatos, começam a ser entregues amanhã. A iniciativa complementa a doação inicial de 100 mil reais em alimentos feita pela fundadora, Cleusa Maria da Silva.


A empresária, em seu compromisso com as ações de auxílio, afirma que a meta é multiplicar esse número de toneladas com o envolvimento dos franqueados e ajudar quem mais precisa durante este período doloroso. “Estamos fazendo uma grande corrente do bem, com a esperança de que a situação vai melhorar e que o povo gaúcho sairá mais forte deste momento tão difícil”, afirmou.


Mana Poke


A rede de franquias de comida havaiana Mana Poke fará uma ação social neste sábado (11), em prol às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. A empresa destinará parte dos lucros com venda de pokes em 41 lojas da rede para compra de mantimentos aos desabrigados como, água, cobertores e kits de higiene pessoal.


A agenda social já faz parte das ações da rede, que realiza todo ano o Mana Day, conjunto de eventos beneficentes. Nas primeiras duas edições, em 2021 e 2022, o Mana Day foi realizado com o objetivo de arrecadar recursos para a Ecosurf para ações e mutirões de limpeza das praias. Já em 2023, a rede arrecadou recursos em prol ao Instituto Ìtalo Ferreira, que atende crianças em estado de vulnerabilidade social na cidade de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte.


Marabraz


A rede de Lojas Marabraz se mobilizou diante da tragédia que assola o Rio Grande do Sul e está doando colchões para os desabrigados. Apesar de não contar com operações na região afetada, a varejista se solidariza com as vítimas e está estendendo a mão para ajudar. As doações foram embarcadas em uma base aérea para chegar o mais rápido possível aos necessitados.


Canal oficial de doações


Cabe ressaltar que o SOS Rio Grande do Sul é o canal oficial para as doações ao estado. Os recursos, doados via Pix, serão destinados ao apoio humanitário às vítimas das enchentes e para a reconstrução da infraestrutura das cidades.


A chave Pix para as doações é 92.958.800/0001-38 (CNPJ).


Por: Ian Cândido e Priscilla Oliveira

Posts recentes

Ver tudo

O consumidor brasileiro hoje

O sentimento e os hábitos de quem consome no Brasil É a hora e a vez dos “consumidores zero”: eles buscam experiências de compra omnicanal, são menos fiéis a marcas, poupam enquanto se permitem alguns

Comentários


bottom of page