top of page

Passarela investe mais de R$ 50 milhões e avança com expansão pelo Rio Grande do Sul


Planos da empresa envolvem a abertura de nove lojas até 2025


Dando continuidade aos seus planos de expansão pelo Rio Grande do Sul divulgados no início do último mês, o Grupo Passarela , original de Santa Catarina, acaba de confirmar a abertura de duas lojas – um atacarejo e um supermercado – que somam um investimento superior a R$ 50 milhões.


O supermercado será construído em Santa Cruz do Sul, e as obras estão previstas para iniciarem no segundo semestre com previsão de inauguração para o próximo ano. A área de vendas contemplará 2.300 m² e serão gerados 120 empregos.


Já o atacarejo será localizado em Santa Maria, e com um investimento de R$ 35 milhões terá uma área de vendas de 4.500 m². O estabelecimento também tem previsão de inauguração para 2025 e irá gerar 200 vagas de emprego.


Em março, a empresa abriu sua primeira unidade no estado gaúcho com a bandeira Via Atacadista que levou um investimento de R$ 70 milhões. Além disso, a rede divulgou seus planos de abrir mais nove unidades até 2025, com foco no modelo de cash & carry, que representará sete das novas lojas.


Segundo Alexandre Simioni, presidente da rede, somente nesse ano serão abertos mais de cinco empreendimentos nos estados onde a empresa atua – sendo que um deles deve abrir nesta quinta (4) em Teutônia, em um espaço antes ocupado pelo Languiru.


Os demais ainda não têm data de inauguração, porém algumas das localizações já foram definidas como Canoas, onde uma loja será instalada até julho, Caxias do Sul, que receberá sua segunda unidade até setembro e Novo Hamburgo que deve ser a última inauguração do ano e ainda está sujeita à aprovação da prefeitura para o início das obras.


De acordo com Simioni, o Rio Grande do Sul está passando por uma expansão do modelo de atacarejo e ainda há espaço, enquanto em Santa Catarina, o formato está mais consolidado. Esse é um dos principais incentivos para a empresa investir na abertura de lojas pelo estado.

Posts recentes

Ver tudo

O consumidor brasileiro hoje

O sentimento e os hábitos de quem consome no Brasil É a hora e a vez dos “consumidores zero”: eles buscam experiências de compra omnicanal, são menos fiéis a marcas, poupam enquanto se permitem alguns

Kommentarer


bottom of page