top of page

As cidades brasileiras que são referência para caminhabilidade


O Prêmio Cidade Caminhável reconhece em três categorias – pequenas, médias e grandes – as metrópoles brasileiras que buscam por uma melhora sustentável para seus habitantes


A caminhabilidade em cidades brasileiras tem se tornado um tema cada vez mais relevante à medida que a população busca alternativas de mobilidade urbana saudável e sustentável. O conceito de cidades caminháveis refere-se à facilidade e segurança com que as pessoas podem andar pelas ruas.


Como forma de reconhecimento e de promover essas iniciativas públicas, foi criado o Prêmio Cidade Caminhável. Impulsionado pelo Instituto Caminhabilidade, com apoio da Walk 21, o maior objetivo do projeto é enfrentar a crise climática reduzindo a poluição e o uso excessivo de veículos motorizados nas cidades.


Na segunda edição do prêmio, as candidatas inscritas foram separadas em três categorias: cidades pequenas, médias e grandes. As iniciativas foram avaliadas por quatro especialistas em mobilidade e urbanismo -- Circe Monteiro, Gessica Macamo, Hannah Machado e Taynara Gomes --, baseando-se em critérios como caminhabilidade, impacto, participação social, colaboração e inovação. Os projetos vencedores foram:


Cidades Pequenas

Projeto Rua da Gente, em Benevides


O Projeto Rua da Gente é realizado na cidade de Benevides, no Pará, conhecida como “berço da Liberdade”, pois foi a primeira no Estado e a segunda no país a libertar pessoas escravizadas. A iniciativa, que teve início em 2021, fecha ruas para atividades recreativas aos sábados e domingos, das 18h às 22h. Assim, estimula as crianças e adultos a se divertirem ao ar livre, além de fortalecer a identidade local e resgatar brincadeiras de rua.


Graças ao impacto gerado na população, tem potencial de se tornar lei para expandir e consolidar sua abordagem em outras áreas.


Cidades Médias

Plano de Bairro Novo Horizonte e Região, em Jundiaí


Realizado pelo Departamento de Urbanismo da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente de Jundiaí, SP, o projeto abrange diversas iniciativas para melhorar a infraestrutura urbana, incluindo a caminhabilidade. O Plano de Bairro Novo Horizonte e Região é estruturado em quatro metas e 31 ações previstas, com um foco maior na infância. O mapeamento dos percursos da infância foi uma das ações realizadas, priorizando investimentos para mobilidade ativa, segurança viária, sinalização e arborização.


Cidades Grandes

Programa de Infraestrutura em Educação e Saneamento (Proinfra), em Fortaleza


Fortaleza, a capital cearense, implementou o Proinfra, o Programa de Infraestrutura em Educação e Saneamento. Como parte do projeto, mais de mil ruas na cidade foram urbanizadas O objetivo principal é tornar as vias mais acessíveis e seguras para a população local, com foco especial em crianças, idosos, pessoas com mobilidade reduzida e pessoas com deficiência. Além de promover uma melhor experiência na caminhabilidade, o Proinfra também contribuiu para aprimorar as condições de saneamento e infraestrutura básica disponíveis para atender às necessidades da comunidade.


Apesar de não ter vencido, o projeto Caminhos Ancestrais, de Jacareí, São Paulo recebe uma menção honrosa. Esta iniciativa aborda de maneira interseccional as questões de raça e acessibilidade, e atua como um catalisador para aprimorar a experiência de caminhar na cidade, ao mesmo tempo que valoriza as figuras históricas e movimentos que representam as comunidades negras e indígenas. Além disso, o projeto Ruas de Brincar, em Jundiaí, também foi lembrado de forma honrosa.


Por: Maria Mesquita

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page