top of page

Conheça o CosMc’s, a nova tentativa de expansão do McDonald’s


Com planos de abrir 40 novas unidades até o fim de 2024 – e 10 mil até 2027 – a rede pretende brigar com a Starbucks pelo mercado de café em copões.


A gigante rede de fast food americana McDonald’s anunciou nesta semana que vai tentar emplacar uma marca nova em outro segmento de mercado – um dominado pela sereia de duas caudas: o de bebidas especiais quentes e frias, como as do Starbucks.


Batizados de CosMc’s, os novos restaurantes terão um estilo retrô, com estética espacial. A primeira unidade já está em funcionamento. Localizada em Bolingbrook, no estado de Illinois, essa é só a pioneira das mais de 10 mil lojas que a rede pretende abrir até 2017.


A nova empreitada da rede de lanches visa conquistar um fatia do concorrido mercado de cafés americano. Por lá, cerca de 60% dos cidadãos tomam, pelo menos, um copão da bebida por dia. As esquinas das cidades são abastecidas por todo tipo de franquia; algumas das mais conhecidas são a Dunkin’ Donuts e a canadense Tim Horton’s.


Para tentar se destacar num cenário tão concorrido, o McDonald’s quer ir além dos pedidos tradicionais. A ideia é permitir que os clientes montem bebidas personalizadas, cheias de xaropes, granulados e coberturas coloridas para salpicar. Em suma: frappuccinos (curiosidade: esse nome é marca registrada do Starbucks) para quem tem paladar infantil.


O nome foi tirado de um personagem da McDonaldland que aparecia em

comerciais dos anos 80 e 90 chamado CosMc (pronuncia-se “cosmic”, de “cósmico”). Ele era um alienígena que veio fazer comércio com a Terra, mas acabou seduzido pelos lanches da companhia. A brincadeira é que as bebidas feitas pelos clientes serão tão ETs quanto o CosMc.


Para quem estiver com fome, alguns itens do cardápio do Méqui comum também estarão disponíveis nessas novas franquias. Ainda não se sabe quando ou se a nova rede vai chegar em terras brasileiras, mas caso você queira dar uma conferida no menu, é possível acessá-lo no próprio site da empresa.


Por: Caio César Pereira

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page