top of page

Minimercados ampliam diferenciais para reforçar posicionamento de conveniência

Apesar do crescimento de grandes redes, pequenos comércios conseguem se manter dentro do cenário competitivo


Com o cenário de crescimento de redes atacadistas pelo Brasil, mercearias e mercados de bairro veem a necessidade de renovar e investir em estratégias para entrar no cenário competitivo de preços oferecidos pelos atacarejos, já que não podem rebater nesse quesito.

Algumas das ações adotadas entre as lojas de bairro para trazer diferenciais foi disponibilizar novos serviços e um atendimento mais personalizado como, por exemplo, por meio de compras via WhatsApp. Outra estratégia é o delivery, que em grandes redes pode demorar horas para chegar, enquanto nos comércios menores pode ser mais rápido.

Segundo Márcia Kunagawa, dona de um mercado em São Paulo, no bairro Jabaquara, em entrevista para a CBN, seus clientes são fiéis a ponto de que os atendentes sabem quais são as marcas favoritas dos consumidores. Márcia ainda ressalta que os clientes optam pelo seu comércio por ser mais próximo e por não terem que atravessar um estacionamento de 1 Km para chegar à loja.

Já Andressia Porto, dona de um “verdurão” em Brasília, no bairro Asa Norte – estado onde a expansão de atacarejos alcançou um crescimento de 18% – a estratégia foi modernizar a loja com mais de 20 anos. Assim, também passaram a oferecer compras pelo WhatsApp, além de marmitas e comidas prontas.

Andressia ainda pontua que tem um açougue de produção pequena, mas que consegue atender todas as necessidades de seus clientes com os produtos convencionais e alguns mais especiais como veganos e peixes congelados. Para ela, esta variedade e compromisso com os clientes é o que faz com que seu comércio sobreviva.

Dessa forma, apesar do crescimento das grandes redes, as pequenas estão conseguindo acompanhar em ritmo semelhante, conquistando clientes por meio de serviços como a entrega em domicílio e ampliando um pouco seu mix de produtos.

Além disso, com a inflação mais baixa e a perspectiva de queda nos juros neste 2º semestre, é esperado que o consumo tenha um aumento, algo que impulsiona um cenário ainda mais otimista para o setor.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page