top of page

Panorama do varejo farmacêutico: Tudo que você precisa saber!


O varejo farmacêutico segue em ascensão no ano de 2023. Um estudo focado no setor farmacêutico, desenvolvido pela IQVIA Brasil, projetou 11,5% de evolução em faturamento. Neste texto falaremos sobre dados importantes que demonstram um panorama e perspectivas desse segmento.


Entenda o crescimento significativo do varejo farmacêutico no primeiro semestre de 2023 em números


Empresas que fazem parte do grande varejo farmacêutico nacional somaram R$ 43,47 bilhões em faturamento apenas no primeiro semestre de 2023. Para você entender a importância desse número, representa avanço de 13,7% em relação a 2022.


O dado citado é da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), que também revela as duas categorias mais preponderantes para esse crescimento: os remédios genéricos, que cresceram 18,8%; e a categoria de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, com aumento de 16,87%.


Em se tratando da venda de medicamentos de forma geral, as grandes redes de farmácia se mantêm dominantes na porcentagem de faturamento do varejo farmacêutico. Segundo dados da mesma fonte, as grandes empresas representam 69% do total da arrecadação.


Os medicamentos genéricos realmente puxam esse crescimento, de acordo com estudo produzido pela Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos, a PróGenéricos.


Segundo a associação, as vendas desse tipo de medicamento avançaram 3,67% nos primeiros seis meses de 2023, em comparação com o mesmo período do ano passado. As vendas de genéricos da indústria para o varejo já movimentaram bilhões .


O valor movimentado por medicamentos genéricos fez com que a indústria farmacêutica movimentasse R$ 8,8 bilhões nos primeiros seis meses deste ano, resultando em um desempenho 16,5% superior ao de 2022, que totalizou R$ 7,5 bilhões.


Levando em consideração a velocidade de crescimento no setor farmacêutico apenas no primeiro semestre do ano, a expectativa é de que no fim de 2023, o faturamento acumulado ultrapasse a marca de R$ 90 bilhões.


O crescimento do setor farmacêutico revela uma área fértil para quem deseja empreender. Um levantamento do Sebrae, a partir de informações da Receita Federal, mostra que existem atualmente 122 mil farmácias no Brasil.


A maioria das farmácias abertas foi aberta em grandes cidades , com foco no Rio de Janeiro e São Paulo, sendo 173 na primeira cidade citada e 111 na segunda.


Das empresas farmacêuticas abertas, ainda segundo dados do Sebrae, 84% são classificadas como micro e pequenos negócios; dessa porcentagem, 4 mil abriram as portas no primeiro semestre de 2023.


Quando se trata de faturamento, o varejo farmacêutico passa pelo momento de perspectivas otimistas, mas ainda existe espaço para crescer. Continue lendo o texto e saiba como.


Entenda a importância da digitalização do varejo farmacêutico e empresas do setor


A modernização das farmácias, com a inclusão para atender clientes no ambiente digital, com sites, entregas rápidas, comunicação por aplicativos de mensagem e outras formas de adentrar a modernidade são muito importantes.


Parte do crescimento na venda de medicamentos passa por entender o perfil dos clientes e oferecer o medicamento certo no momento oportuno.


O atendimento personalizado é uma das chaves para o desenvolvimento exponencial do setor farmacêutico; aliás, é onde tem muito para se crescer, principalmente considerando o consumo cada vez mais digital.


Mesmo com volume de faturamento e previsões otimistas para as empresas do setor, é necessário continuar evoluindo, pois o progresso acompanha o trabalho. Pensar sobre formas de inovar no setor farmacêutico não é uma tarefa simples, considerando a competitividade do setor e a presença de marcas já consolidadas que formam grandes redes e são parceiras do setor varejista.


A implantação de sistemas tecnológicos deve ser feita pelo varejo, pensando em empresas que buscam repassar os medicamentos para consumidores que visitam esses locais e esperam ser bem atendidos.


O mesmo deve ser feito nas farmácias, para melhorar a relação com quem é parte importante para esse mercado, o consumidor final. Nesse cenário, a palavra mais importante é personalização, pois quando o cliente entra em uma farmácia buscando por um medicamento para resolver uma dor, a expectativa não é apenas a certeza de encontrar a solução.


A personalização no atendimento ao cliente é um dos grandes pilares do mundo digital. Saber explorar as capacidades disso para chegar ao cliente no momento certo é o segredo para melhorar a experiência do cliente.


E isso começa com um dos assuntos mais importantes no mundo farmacêutico, os dados. Não é possível falar sobre experiência do cliente sem falar de dados, e o mesmo vale para o setor de varejo, que detêm informações de empresas do setor.


A certificação do cuidado dos dados fornecidos é fundamental para evitar problemas que derrubem a credibilidade do setor.


O mercado de varejo farmacêutico está cada vez mais maduro no Brasil, mas ainda existe espaço para crescer. Os dados do relatório IDV, mostram que entre os setores analisados, o de farmácia é o que teve maior evolução no primeiro trimestre de 2023.


Destaque para o mês de março, onde o setor teve os melhores resultados em anos recentes, com crescimento de 21,1% em comparação ao ano anterior.


O desenvolvimento obtido no primeiro trimestre deste ano nada mais é do que algo que já vem acontecendo, e o Brasil tem uma grande parte nisso. Para saber o tamanho do setor por aqui, continue a leitura.


Saiba a importância do Brasil no mercado do varejo farmacêutico


O mercado de farmácia no Brasil é muito grande, o que beneficia bastante as vendas no varejo. A IQVIA revelou dados do fechamento do mercado de farmácias em 2022. Na época, o país fechou com 90.907 farmácias, que juntas chegaram à marca de R$ 184,22 bilhões em faturamento.


Dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostram que, entre as 300 maiores empresas do varejo nacional, 21 são farmácias e drogarias. Esse valor resulta em 7% do total desse mercado, fazendo do Brasil o país mais importante da América Latina no varejo farmacêutico.


E quem está no topo do ranking de farmácias? Confira os indicadores da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), compilados pela FIA-USP, que consideram os resultados enviados mensalmente pelas 27 redes que fazem parte da associação.


Conheça o top 10 do ranking geral das grandes redes de farmácias por ordem, segundo dados de 2022:


1° Raia Drogasil

2° DPSP

3° Grupo Pague Menos

4° Farmácia São João

5° Panvel

6° Drogaria Araujo;

7° Drogarias Nissei

8° Drogaria Venancio

9° Farmácia Indiana

10° Drogal


Conheça os tipos de farmácias que fazem parte desse mercado


Farmácia Hospitalar

São farmácias que ficam em hospitais particulares ou da rede pública. Através delas, os remédios são fornecidos aos pacientes.


Esses locais também funcionam como assistência técnico-científica e administrativa no armazenamento dos medicamentos.


Farmácia de Manipulação

As farmácias de manipulação fabricam medicamentos conforme a receita médica. O processo é realizado por profissionais especializados e deve obedecer às regras da ANVISA para garantir a segurança e qualidade do produto.


Farmácia de Homeopatia

Geralmente confundido com farmácias de manipulação, a farmácia de homeopatia busca produzir remédios de acordo com os sintomas do paciente. A receita é obtida através de um homeopata, e o tratamento é feito com auxílio do médico.


Farmácia de fitoterapia

A farmácia de fitoterapia é onde se encontram remédios produzidos através plantas medicinais, aproveitando o efeito farmacológico nas partes da matéria-prima natural.


O varejo farmacêutico está consolidado em um mercado que está se tornando cada vez mais maduro, e mudanças tecnológicas abrem espaço para inovação no setor em todos os tipos de farmácias da indústria. As previsões para o futuro são otimistas em um dos principais setores econômicos do Brasil.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page