top of page

Mercado de pizzarias cresce 11,55% em 2023


A região Sudeste lidera como o principal polo de concentração de estabelecimentos do setor


O segmento de pizzarias do Brasil registrou crescimento de 11,55% no ano de 2023 em comparação ao ano anterior. Os dados são de um levantamento produzido pela Associação Pizzarias Unidas do Brasil (Apubra).


O estudo considerou uma amostragem de 34.097 pizzarias ativas em todo o país, que simboliza 75% do mercado. Pela primeira vez, desde o início da série histórica do levantamento, os microempreendedores individuais (MEIs) não performaram na pesquisa.


“Com essa restrição e com a falta de um CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas) específico para pizzarias dentro das atividades previstas para o MEI, não é possível mapear essa modalidade de empresa, como foi feito nas edições anteriores”, explica Leandro Goulart, presidente da Apubra.


Raio-x do segmento pelo Brasil

Com a abertura de 3500 novas pizzarias ao redor do país em 2023, a região Sudeste lidera como o principal pólo de concentração das pizzarias no Brasil, com 52% das operações em funcionamento. Em seguida, encontra-se a região Sul (20%), Nordeste (16%), Centro-Oeste (8%) e Norte (4%).


A região Sudeste permanece como uma das principais regiões que movimentam o setor de pizzarias. São Paulo se sobressai com 34,04% das operações no país, além de possuir a capital da pizza, localizada na cidade de São Paulo, em que apresenta 13% de todas as pizzarias no território nacional. Seguido do estado paulista, encontra-se Minas Gerais, com 8,38%, e o Rio de Janeiro, com 8,23%.


Mesmo com o promissor cenário da região, São Paulo apresenta o maior número de pizzarias encerradas ou irregulares diante a apuração da situação cadastral registrada na Receita Federal, com 2869 pizzarias fechadas. Já em todo o país, foram encerradas 10.157 operações.


As regiões Norte e Nordeste seguem em franca expansão no setor, configurando com oito estados que mais cresceram em quantidade de pizzarias abertas pelo país em comparação a 2022, entre eles, estão: Rondônia (19,41%), Maranhão (15,97%), Pernambuco (14,45%), Tocantins (14,56%), Pará (14,32%), Alagoas (13,31%), Amazonas (13,20%) e Rio Grande do Norte (12,94%).


No ranking das cinco capitais com o maior número de estabelecimentos ativos, além da cidade de São Paulo (SP), que lidera a lista, é possível visualizar o crescimento do munícipio do Rio de Janeiro (RJ), com 10,45%, seguido de Brasília (DF), com 6,64%, Curitiba (PR), com 5,81% e Fortaleza (CE), com 4,68%.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page