top of page

A sacola da sorte que movimenta o varejo no Ano Novo


Calendário japonês tem uma das principais datas do comércio com uma sacola surpresa disputada em praticamente todas as lojas do país


A melhor data do ano para o comércio não é o Natal. Pelo menos não no Japão. O que os consumidores realmente esperam são as liquidações de ano novo. E uma tradição japonesa de séculos continua firme. São as lucky bags, sacolas da sorte, que reúnem kits de produtos – muitas vezes surpresa – e que os consumidores saem avidamente para comprar no primeiro dia do ano.


Aproveitando a ideia de virar um novo capítulo e rezar pela boa sorte que está por vir, a fukubukuro se tornou sinônimo de Ano Novo, evoluindo para um dos eventos de compras mais esperados do calendário japonês.


Para quem gosta de uma boa oportunidade e de emoção, as fukubukuro são imperdíveis. Multidões de compradores ansiosos chegam a ficar na portas de suas marcas e lojas favoritas em todo o país, à espera de um bom negócio. As sacolas da sorte estão tão arraigadas na cultura japonesa que mesmo grandes marcas internacionais, como Adidas, Michael Kors, Puma, Starbucks e Disney preparam kits e fazem pré-vendas.


Embora a emoção do fukubukuro esteja na surpresa do que irá encontrar, algumas marcas divulgam prévias das ofertas e fazem listas de pré-venda. A demanda é tão grande que em alguns casos há uma loteria entre os clientes que se cadastram por uma.

Não é comum, mas uma sacola da sorte também pode não ser tão afortunada assim e trazer itens que não interessam ao consumidor. Parte da graça está também em trocar com outros clientes peças e produtos na rua mesmo.


As origens da fukubukuro são tão misteriosas quanto o conteúdo delas. Não se sabem quando e onde exatamente a primeira fukubukuro surgiu. Mas há referências a ela no período Edo (1603-1867) em uma loja de quimonos em Tóquio. A ideia de vender tecidos a preços mais baixos no início de ano como um desejo de boa sorte se espalhou pelo Japão inteiro.


A vantagem para os consumidores é óbvia. Mas para as marcas e lojas a fukubukuro também é um bom negócio. É possível aumentar significativamente as vendas, reduzir estoques, ampliar o awareness da marca e fortalecer a relação de lealdade com os clientes.


Imagina se a moda pega no Brasil? Conheça mais sobre as sacolas da sorte!

As sacolas da sorte no Japão são vendidas por ordem de chegada

Se você realmente quer um fukubukuro, precisará chegar cedo. Planeje adequadamente.


As fukubukuro são vendidas de duas formas:

Diretamente na loja – online ou física; e em cadastros com sorteios


Lockers são os melhores amigos dos caçadores de sacolas da sorte

Como elas podem ser muitas e volumosas, a procura por armários também cresce. Muitos japoneses aproveitam os vários lockers espalhados pelas cidades para otimizar a saga em busca de fukubukuros.


Parte da diversão está na negociação

Especialmente em lojas de departamento, clientes abrem suas fukubukuros ali mesmo e trocam produtos com outros consumidores.


As ruas ficam cheias e barulhentas

O frenesi com as sacolas da sorte deixam as ruas, principalmente de Tóquio, mais cheias e mais barulhentas, com um clima de caça ao tesouro.


Nem toda sacola é secreta

Especialmente fukubukuro de roupas oferecem informações sobre as peças e permitem a seleção de tamanhos.


Existe promoção além da fukubukuro

Para quem não está no clima de correr atrás de surpresas, o início do ano no Japão vai muito além das sacolas da sorte. Quase todas as lojas do varejo entram em liquidação – de eletrodomésticos, jogos e brinquedos a roupas, produtos de beleza e bem-estar e entretenimento.


Por: Cecília Delgado

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page