top of page

Mais da metade das lojas da Renner contam com autoatendimento


A modalidade de checkout já é responsável por cerca de 38% dos pagamentos nas lojas nas quais o autoatendimento está instalado.


Mais da metade dos pontos de venda da Renner em operação no país contam com caixas de autoatendimento. A varejista de moda acelerou a instalação dos equipamentos ao longo de 2023, que funcionam por meio da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID). A modalidade permite que clientes concluam suas jornadas de compra de forma completamente autônoma. São 742 dispositivos distribuídos em 213 lojas que tem como proposta proporcionar uma experiência de compra omnicanal e encantadora aos consumidores da rede.


Os terminais estão presentes em praticamente todos os estados brasileiros. Por meio deles, os consumidores das Lojas Renner podem pagar por seus produtos sem a necessidade de ir a um caixa e receber atendimento humano, agilizando o processo de compra. Essa praticidade, aponta a empresa, já vem conquistando os clientes da Renner. Os caixas de autoatendimento são responsáveis, hoje, por cerca de 38% dos pagamentos nas lojas nas quais estão instalados.


“Os caixas de autoatendimento materializam o compromisso da Renner de encantar os clientes e avançam na digitalização da jornada de compras em loja, trazendo mais agilidade e praticidade nos processos e no atendimento”, explica Fabiana Taccola, diretora de Operações da Lojas Renner S.A..


Experiência phygital


Pensando na integração entre o online e o offline, a Renner criou outras tecnologias para ampliar essa experiência phygital do cliente. É o caso da chamada bancada omni, que conta com um desktop no qual os consumidores podem consultar os produtos e adquirir diferentes modelos, tamanhos e cores dos itens disponíveis no e-commerce da rede, e nas demais lojas físicas. É possível finalizas as compras na bancada, com o apoio dos colaboradores das lojas.


A Renner ainda disponibiliza outros serviços que aceleram o checkout de produtos e que fortalecem a autonomia dos clientes em suas jornadas de compra. É o exemplo do Pague Digital, que oferece a possibilidade de pagamento por meio do app da Renner instalado no smartphone, e do Venda Móvel, por meio do qual os clientes podem utilizar dispositivos móveis dos colaboradores para concluir a compra em qualquer local da loja.


Tendência para ficar


O autoatendimento já não é uma novidade entre os brasileiros, que cada vez mais se tornam mais adeptos da tecnologia para pagar por suas compras e obter uma experiência omnicanal. Segundo levantamento da Opinion Box, 77% dos consumidores gostam que lojas físicas e online estejam integradas. O relatório “Tendências do Varejo 2024” aponta que, por mais que 46% prefiram fazer suas compras pela internet e 18% em lojas físicas, 36% gostam das duas modalidades, sem renunciar a uma pela outra.


Os diferentes canais de compra possuem suas vantagens. A compra online permite que os compradores escolham produtos e os recebam em casa, enquanto as lojas físicas possibilitam sentir os itens e experimentá-los. Enquanto 22% dos consumidores escolhem frequentar as lojas físicas pela opção de atendimento humano, 10% optam por esses canais pelas formas de pagamento oferecidas nos locais.


Tecnologia RFID


Como explica Fabiana Taccola, a Renner é pioneira no uso de RFID no varejo de moda brasileiro. “A tecnologia de radiofrequência automatiza a leitura de todos os produtos que estão em loja, deixando claro em tempo real o que está disponível e proporcionando uma maior acuracidade de estoque, o que beneficia diretamente o consumidor”, conta.


A Radio-Frequency Identification­, ou Identificação por Radiofrequência (RFID) é uma tecnologia que possibilita a conexão e a transmissão de dados sem fio. Para isso, um leitor emite ondas eletromagnéticas para uma comunicação clara e rápida com as etiquetas. O resultado para o usuário é um a leitura veloz de seus produtos e, como consequência, um checkout mais simples e rápido de suas compras.


O modelo utilizado pela Renner em seus equipamentos de autoatendimento é um dos primeiros no mundo a ter suas carcaças de monitores fabricadas a partir do plástico PET reciclado. Em média, cada uma utiliza cerca de 200 garrafas recicladas e reaproveitadas.


Por: Julia Fregonese

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page