top of page

Nissei supera R$ 1,3 bi no primeiro semestre


O ano começou com o pé direito para a Nissei. A rede de farmácias divulgou seus resultados para o 1° semestre de 2023, período em que registrou uma receita bruta de R$ 1,32 bilhão.


Em comparação com o mesmo período do ano passado, o avanço foi de 19% (R$1,11 bilhão). O EBITDA ajustado foi outro indicador que seguiu o viés de alta, 25% de avanço em comparação com o 1S22, R$ 103.138 milhões, contra R$ 82.794 milhões.


O lucro bruto da Nissei também cresceu na casa dos dois dígitos, 13%. Nos seis primeiros meses de 2023, o total ficou em R$ 417.873 milhões, contra R$ 368.571 milhões de janeiro a junho do ano passado.


Nissei abriu 18 novas lojas no 1S23

As novas lojas da Nissei tiveram certo protagonismo nos bons resultados no período. Totalizando 366 farmácias, 9% a mais que no 1S22, foram abertas 18 PDVs e dois baixaram as portas.


Nos três estados em que atua, o Paraná lidera com folga, centralizando 300 drogarias. São Paulo vem na sequência, com 46 e Santa Catarina fecha a lista, com 20.


Falando de Paraná, a rede manteve a liderança de market share no estado, 19%. Nos demais estados, nos bricks em que atuam, a fatia de mercado é de, respectivamente, 4% e 3%.


Drugstores cruzarão a fronteira

Para aumentar seu market share em São Paulo, a estratégia da Nissei é trazer para o estado o conceito de drugstores. A rede finalizou no semestre passado a captação de R$ 250 milhões, dos quais, parte será usada nesse projeto.


“Parte dos recursos serão utilizados para nosso programa expansão, reforçando nossa presença no estado de São Paulo e permitindo um maior adensamento neste mercado”, afirma André Lissner, CFO e Diretor de Relações com Investidores.


A ideia da rede, segundo reportagem do Infomoney como CEO, Alexandre Maeoka, é utilizar do modelo americano de farmácias, onde vários produtos são vendidos, e não apenas medicamentos.


“Conseguimos trazer mais frequência às nossas lojas e podemos competir com um alcance de um público maior do que o das farmácias tradicionais”, explica Maeoka.


Por: Cesar Ferro

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page